7 de outubro de 2010

Outono, época de nozes, vindimas... e de Escola, esta em Macieira de Alcoba!

Pois é! O Outono é uma época com muita magia. E não é só pelas cores fantásticas com que a Natureza pincela as suas paisagens, nem pelos magníficos frutos que amadurecem por estes tempos. É também nesta época que os nossos meninos regressam à escolinha, para aprenderem a ler, a escrever, a fazer contas... E isto, minha gente, é o primeiro passo para entrarem no mundo emocionante da CULTURA! É que, depois de aprenderem a ler, poderão clicar no sítio www.fmjmagico.blogspot.com/ e aprenderem coisas fantásticas que ali (aqui) são relatadas... apresentadas... ensinadas... mostradas... e outras coisas terminadas em 'nadas' como, por exemplo, nadas!

Para o pessoal atento, eu terminei a minha última publicação precisamente a referir uma feira... de nozes... em Penela. E é precisamente por aí que iniciarei esta nova publicação. Assim, depois de regressar a Aveiro após o encontro dos camaradas militares, fui até casa dos meus pais (no dia seguinte) com a intenção de ali ficar para as vindimas do meu irmão. Contudo, e já na viagem, este telefonou a desafiar-me para ir almoçar com eles e passar a tarde em Penela, numa feira. E lá fui eu, tranquilamente, pensando ir até a um restaurante. Mas a surpresa não foi só minha, já que, afinal, o almoço foi em casa do Gabriel e da Mila (cunhados do meu irmão), também eles apenas sabendo que iria mais um, sem imaginarem quem! Eheheh! Coisas que as hospitalidades portuguesas nos permitem...
E lá fomos depois até Penela, à feira, não sem antes apreciarmos a arte da Ana (filha mais velha dos nossos anfitriões), na forma de desenhos e cartoons, já com publicação no jornal local. E foi assim que surgiu a ideia, aqui e agora partilhada em primeira mão, de virmos a escrever (eu) e desenhar (ela) um livro infantil. E ideias não nos irão faltar! Mas vamos lá à feira...


...Figura_01: A família Gabriel, Mila, Ana e Carolina em plena feira de Penela.


...Figura_02: Novamente todos eles, já com o meu irmão e cunhada Cristina e as minhas sobrinhas Dalila e Catarina, no final da feira já com as suas compras todas feitas. E acreditam que não cheguei a ver vender nozes, nesta feira que seria das nozes? Aparentemente não passei pelo local certo...


...Figura_03: Já o meu irmão e a minha sobrinha Catarina passaram pelo sítio correcto: um magnífico leão homenageando um clube demasiadamente grande para este país tão pequeno... ;-)


...Figura_04: No final regressámos a casa da família Gabriel/Mila, a tempo de apreciar um magnificente por-do-sol avistado da frente da sua casa.

Este por-do-sol deixava antever um dia esplendoroso para a apanha das uvas. Sim, porque a minha última vindima (tirando, claro, as da nossa Maria Gomes, travestida em Fernão Pires) tinha sido precisamente para o meu irmão, há já alguns anos atrás, e tínhamos apanhado um dia de fortes chuvadas em que eu me enterrava pelo terreno adentro, ao ponto de até lá deixar ficar presas as botas em tanto lamaçal! Mas desta vez os deuses estavam comigo e prometiam um dia fantástico para as vindimas.
E foi isso precisamente que aconteceu, com a equipa a reunir-se cedo em terrenos da Eira-velha (optei por dormir em casa do meu irmão, por ser mais prático para o dia seguinte), ali por volta das 08H00 (alguns; outros mais pelas 09H00). E lá demos nós início às "Vindimas 2010"!


...Figura_05: O início inicial (perdoem-me a redundância), com o meu irmão Álvaro a apanhar o primeiro cacho!


...Figura_06: Também eu quis registar o momento do meu início vindimal, com um cacho de uvas baga que, diz o velho ditado, esmagado num litro de água se transforma num litro de vinho! (eheheh)


...Figura_07: A equipa da vindima reunida já no final de toda a recolha (rendeu 27 poceiros de uvas, num recorde dos últimos anos). Aqui apenas faltava o meu pai, transportado nessa noite de urgência para os H.U.C. com uma forte crise renal (nesta altura ainda ali estava em tratamentos).


...Figura_08: No final almoçámos todos uma excelente chanfana de cabra preparada no forno a lenha pelo meu irmão, e que nos soube pela vida (aqui ainda o meu pai ausente).


...Figura_09: A tarde foi consagrada para o esmagamento das uvas e o início do processo de fabrico do vinho. O meu irmão em grande forma...


...Figura_10: Também o meu cunhado Zé quis fazer a sua parte no fabrico daquele que promete vir a ser um excelente vinho para 2011!

E no final da semana, já com o Setembro arrumadinho na prateleira a aguardar pela sua nova aparição em 2011, nós fomos até à Escola. Não foi propriamente um regresso aos estudos (até porque a Educação em Portugal ainda se mantém um pouco pelas horas da amargura!), mas antes uma visita a um afamado restaurante em Macieira de Alcoba reconstruido na sua antiga escola primária. Assim, e após uma primeira tentativa gorada em Março (estavam em obras), foi neste dia 1 de Outubro que conseguimos, finalmente, juntar o agradável ao... mais agradável ainda, e convidámos a nossa amiga Cristina Durães para se nos juntar, naquele que também seria o almoço de comemoração do seu aniversário... de Junho. E foi uma excelente tardada que ali passámos, graças também à muita simpatia que os donos nos prestaram, os srs. António Novo e sua esposa D. Zulmira, para já não falar da magnífica ementa que nos foi por eles sugerida. Atentem nas fotos dos "três alunos" exemplares que, neste dia 1, sexta-feira, regressaram à escolinha...


...Figura_11: A prova provada - o edifício da antiga escola onde hoje funciona a... Escola!


...Figura_12: Os 3 alunos à volta de um complexo problema de química: detecção aromática dos compostos orgânicos voláteis numa solução aquosa de... vinho do Dão (monovarietal Touriga Nacional, da União das Adegas Cooperativas do Dão - UDACA).


...Figura_13: As iguarias que nos foram sugeridas pela D. Zulmira foram o bacalhau assado no forno (muito agradável), a vitela assada (também no forno) que estava uma delícia, e o prato por nós eleito de cabrito assado com um arroz bem gratinado e umas batatinhas saborosas, tudo preparado em forno de lenha. Mas vejam a ementa disponível no dia, clicando sobre a foto para a abrirem e conseguirem ler o quadro da Escola...


...Figura_14: No final do repasto tivemos direito a assinar no livro de honra da Escola (terá sido por sermos uns alunos exemplares?); aqui a Cristina, que mais parece a senhora professora a escrever no livro de ponto!


...Figura_15: Também os alunos Filipe (moi) e Maria José (elle), compenetrados na sua mensagem de final de ano lectivo, com ar de quem já estavam a pensar na sua tese de doutoramento... vínico!


...Figura_16: A foto em família, já com a presença dos donos que, simpaticamente, nos ofereceram uns licores, uma aguardente e umas magníficas queijadas, tudo "home made", e se sentaram connosco para o "registo futuro". Da esquerda para a direita: Filipe (moi), Maria José (elle), D. Zulmira, Sr. António e Cristina.


...Figura_17: A prova do crime, com o prato e os copinhos. Aquelas queijadinhas são uma autêntica delícia, tendo-as a D. Zulmira cozinhado propositadamente para nós (também no forno a lenha). É uma sua receita premiada e, dizemos nós, bem o mereceu ser (claro que, pela sua qualidade, pensámos logo em os... reprovar!)


...Figura_18: No final tivemos direito a uma visita guiada pelos donos, onde também nos mostraram uma sua relíquia - a velha camioneta com que vão acartar a lenha para o seu produtivo forno. Aqui a Cristina, em bom estilo à velho Oeste!


...Figura_19: Demos ainda uma voltinha final pelos terrenos do recreio, com mais uma foto em grupo, e até tivemos direito a apanhar maçãs numa sua macieira e visitar uma das casas de turismo. Para quem quiser saber mais sobre isso, aconselho uma visita aos sítios www.casa-portela.com ou www.montedalcobar.com/.

Infelizmente o dia teve que ter o seu fim, até porque ainda teríamos que levar a Cristina a Aveiro e seguir viagem para Alcochete, à casa do nosso amigo António que, mais uma vez, nos recebeu na sua mansarda para podermos comparecer no dia seguinte nos estúdios da Valentim de Carvalho. Mas isso será motivo para uma próxima publicação. Por isso, fiquem atentos pois há muitos outros motivos de interesse para continuarem a seguir os folhetins que são estes episódios do que é hoje a minha (nossa) vidinha. Fiquem bem!

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home