5 de junho de 2010

Relatos da minha terra - o final de Maio para mais tarde recordar!

Já verifiquei que estou atrasado com as informações relativas ao mês de Maio. Recordo que na minha última publicação (caminhada Cabreia x Minas do Braçal) referi que nesse domingo iria comemorar os 50 anos de casados dos meus pais. Pois é precisamente por aí que começarei.
Assim, lá rumámos nós até à minha aldeia natal, a ter com os meus pais e irmãos, seguindo então para Pereira, onde iríamos almoçar... e fomos!


...Figura_01: As duas principais personalidades da festa: os meus velhotes que, 50 anos antes, resolveram começar nova família da qual resultou um excelente terceiro filho: eu (aqui na fotografia com eles)!...


...Figura_02: Eu e a minha maridona a comemorar os meus 44 e tal anos de vida resultantes daqueles 50 anos de vida...


...Figura_03: A foto artística dos meus pais, representando a excelente colheita que deles resultou: eu e os meus irmãos! lol


...Figura_04: Deste casamento resultou toda esta família: filhos, noras e genro, e respectiva prole (netos).


...Figura_05: Os meus pais comigo e com os meus irmãos.


...Figura_06: Novamente os protagonistas do dia, desta feita com as noras e o genro.


...Figura_07: E para terminar a sequência, os meus pais com todos os netos.


...Figura_08: E para confirmar como o tempo passa, eis o meu afilhado André já em manobras de condução do automóvel dos seus pais.

Seguimos então para uma pequena aldeia algures para o Concelho de Soure, já que era dia de, ali, se realizar uma festa religiosa a que o meu pai todos os anos costuma ir: a Festa do Espírito Santo. Nesta festa a principal atracção é um andor preparado ao longo de vários meses, usando apenas pinhões para o construir.


...Figura_09: A nossa chegada foi assinalada com pompa e circunstância, com direito a salva de foguetes e tudo... Ou teria sido pela chegada da procissão à igreja?


...Figura_10: Pelo sim, pelo não, encetei uns passos de dança para deslumbrar aquela multidão. Renderam-se de imediato...


...Figura_11: E para encerrar este dia, a imagem de um pequeno pormenor do andor em pinhões, com a pomba a representar o Espírito Santo.

No dia seguinte era dia da procissão da N. Senhora de Vagos, no nosso concelho (Vagos, claro), festa a que, nestes mais de 15 anos que vivemos cá, nunca assistimos. Assim, desafiámos o André e fomos, no final do dia, ver o que se passava por ali.


...Figura_12: Imagem da chegada de N. Sra. de Vagos à Igreja da vila, depois de uma procissão desde o seu Santuário (mas a que não assistimos, pois chegamos muito tarde).


...Figura_13: Uma pequena visão de apenas parte do povo que por ali andava, demonstrando a grandiosidade que tem este evento. Para o ano espero ir lá ver algo mais, para conhecer a história desta tradição.


...Figura_14: Passando já para o dia de terça-feira, 25 de Maio, registe-se como acontecimento mais importante o almoço que fizemos no Restaurante Salpoente, com a Cristina D., a Dininha D., o Sr. Rui F. e nós dois (FMJ).

Mas esta semana teve ainda um acontecimento verdadeiramente importante: o dia dos vizinhos! Foi na quarta-feira, dia 26, e tudo começou com o Facebook (para os amigos, FB). Nós estávamos em casa e a nossa comemoração iria apenas ser a de telefonar aos vizinhos principais para lhes desejarmos um excelente "Dia do Vizinho". Entretido no FB, vi um comentário do meu amigo Armando, mais conhecido pelo Jesus (famoso guitarrista dos "Ai que Vida" - não conhecem? Toca a ir ao Youtube e procurarem por este grupo musical... Vá lá, eu espero um pouco... (pausa)... Já está? E que tal, gostaram? - mas também marido da minha "abelhinha" Catarina e querido amigo ex-quarteleiro do grupo da tropa do RIP - eu sei, Armando, deveremos ir chamar quarteleiro ao ca#$%&*#...). Nesse comentário, ele dizia que iria comemorar o "Dia do Vizinho" com os seus vizinhos, com uma sardinhada de vitela e outras carnes que tais, convenientemente grelhadas em carvão na brasa. Bastou um pequeno comentário meu a dizer-lhe que gostaria de ser seu vizinho para, de imediato, nos convidar a ir até ali (a Granja de Semide, talvez 80 a 100 km de nossa casa. Eta vizinhança boa!). E como ele cumpriu o meu pedido de repetir aquilo duas vezes, num acto de saudável loucura rumámos até àquela povoação para lá de Ceira e fomos ter com os nossos novos "vizinhos" (sim, porque nós vivemos numa aldeia global, pelo que 80 km é já ali na porta ao lado!).


...Figura_15: Eis-me num brinde com o meu amigo Armando Jesus, avistando-se ainda a Catarina na primeira linha (foto da MJ).


...Figura_16: A foto de grupo de todos os nossos "novos vizinhos", que nesta noite nos acolheram com muita animação, sardinhas... de vitela e muito vinho também! Foi uma noite fixe...

Os dias de quinta e sexta foram usados para ultimar a preparação para o show mágico no Hotel Moliceiro (segunda edição das "Noites Mágicas no Moliceiro") que decorreria nesse sábado, pelo que nada de novo nos trouxeram digno de registo. Já no domingo tivemos o almoço com a minha irmã e respectiva família, que também vieram ver a noite da magia e ficaram a dormir em nossa casa. De especial neste almoço ficou a excelente chanfana que o meu cunhado Zé nos preparou e trouxe e que todos comemos com muito apetite, que acompanhámos com um não menos digno "Duas Quintas 2005" que esteva à altura de tão delicioso piteu. Não vão aqui ler nada sobre a 2.ª edição das "Noites Mágicas...", pois esta merecerá publicação própria (a próxima).


...Figura_17: O brinde final depois de tão maravilhoso repasto.

Não esqueçam de consultar brevemente este espaço, para verem como decorreu o "Noites Mágicas no Hotel Moliceiro!". Fiquem bem...

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home