1 de março de 2011

Caldas de S. Jorge: uma noite de magia!

Foi no passado dia 19 de Fevereiro que um grupo de amigos (que por acaso até são mágicos!) se reuniram ali para os lados do Porto, a convite de um deles. Objectivo: proporcionarmos uma noite de magia numa localidade de que muitos de nós nunca tinhamos ouvido falar!
Assim, a convite do Fernando Coimbra (o nosso bem conhecido e amigo JOFERK), encontrámo-nos com ele junto à Ribeira, eu e a minha maridona, de onde seguimos atrás dele até sua casa, em Gaia, onde os restantes elementos já nos aguardavam para todos juntos seguirmos viagem. Lourosa era o destino que inicialmente me tinham indicado, mas depois viemos a saber que seria para Caldas de S. Jorge, mais concretamente no lugar de Pigeiros.
Seguimos uns atrás dos outros, 4 ou 5 viaturas com vários ocupantes, seguindo atrás do Coimbra, o único que sabia para onde íamos. Sabia? Bom, ficámos com algumas dúvidas, pois ainda fizemos duas paragens para outros tantos telefonemas, com ele a contactar o seu amigo com quem tinha organizado esta noite, para receber orientações.
Finalmente lá chegámos a uma espécie de Centro Social onde o Rancho Folclórico "As Florinhas de Caldas de S. Jorge" está sedeado, sendo ali naquele palco que iríamos actuar.
Depois de montarmos os nossos efeitos, seguimos a jantar num restaurante de uma outra localidade das proximidades, onde se nos juntaram uma das filhas do Coimbra com o respectivo marido e filhote. À hora prevista lá regressámos ao palco para, com um atraso mínimo e uma plateia repleta de gente da terra, darmos início ao espectáculo. E deve ter sido um espectáculo, já que o público manteve-se firme até depois da uma da manhã, aplaudindo e participando sempre que os artistas evoluíam no palco.
Mas vamos às fotos, já que, desta vez, este vosso amigo também não pôde assistir ao show já que também estava por detrás da cortina, a aguardar pela sua vez. Daí que, perdoem-me desde já, não vos poderei fazer uma descrição global de tudo o que ali aconteceu.


...Figura_01: E o nosso "apresentador oficial" deu início ao espectáculo, chamando o primeiro artista.


...Figura_02: As honras de abertura couberam à dupla MAURY & TANNY, com um número de grandes ilusões.


...Figura_03: Seguiram-se um número com produção de pombas, sempre tão do agrado do público, que aqui também não ficou indiferente oferecendo-lhes fortes aplausos!


...Figura_04: O segundo artista a subir ao palco foi o nosso amigo VALMAN com o seu número com uma corda


...Figura_05: Seguiu-se o dos Aros Chineses (o qual me agradou particularmente pela suavidade dos movimentos), bem como vários outros efeitos, alguns com a colaboração do público, e que também lhe mereceram os aplausos da assistência.


...Figura_06: Também a poetisa Dra. Paulina de Sousa, autora de alguns belos poemas que falam de nós, mágicos, e da nossa arte (quem não conhece o poema "Artista de Emoções"?), teve honras de subir ao palco para apresentar alguns deles, entre o segundo e o terceiro artistas. Voltou ainda uma segunda vez, agora na segunda parte, separando o quinto do sexto mágicos (precisamente entre este vosso amigo e o Coimbra).


...Figura_07: Entrou então o REIS BOAL a mostrar um pano com pintas impressas mas que, com um gesto mágico, caíram no meio do palco.


...Figura_08: Nova participação do público e o REIS BOAL encerrou a primeira parte desta grande noite de magia.


...Figura_09: A segunda parte foi aberta pelo CARDINAL com uma bela e simples rotina onde produziu um lenço num pequeno plástico transparente, para além de várias notas (aludindo à crise).


...Figura_10: E com muita elegância produziu a sua flor, após o que encerrou a sua actuação com a previsão da soma de 4 números...


...Figura_11: Finalmente entrou em palco o penúltimo artista, PHIL MOUNT de seu nome (não sei se conhecem, mas até tem um clube de fãs no Facebook, sabiam?)


...Figura_12: Abri com o número de produção de uma garrafa de vinho a partir de um balão de ar, com a particularidade de ser a bebida escolhida aleatoriamente (?) pela espectadora participante.


...Figura_13: Seguiu-se o sete de ouros voador e depois a carta assinada que aparece magicamente dentro de uma carteira que pega fogo, perante o olhar admirado da pessoa que a assinou.


...Figura_14: Claro que o número do voo da aliança amarrada num pequeno lenço para dentro de um pão assim seguro por um espectador, é sempre um efeito muito forte!


...Figura_15: E quando PHIL MOUNT retirou a mesma aliança no lenço de dentro do pão, a plateia delirou!


...Figura_16: Também o jornal rasgado e restaurado, como diz o poema "Artista de Emoções", arrancou fortes aplausos. E foi sorte que a poetisa Paulina declamou este seu poema logo a seguir à minha actuação, permitindo às pessoas aperceberem-se da sua magia.


...Figura_17: E o público delirou quando apresentei a gracinha do "papel higiénico" rasgado, em jeito do jornal anterior. Foram aplausos também merecidos, aqueles que se ouviram após PHIL MOUNT terminar a sua actuação...


...Figura_18: Depois da segunda intervenção da Dra. Paulina, a noite encerrou-se com chave de ouro, com a actuação do JOFERK E CRISTY e a sua produção das (muuitas)garrafas!


...Figura_19: Também teve produção de pombas, pois é disto que as gentes gostam, como voltou a ficar demonstrado pela forte ovação recebida!


...Figura_20: Vários outros efeitos se seguiram, após o que todos nós subimos ao palco, para os aplausos finais!


...Figura_21: E foi assim em clima de festa que o público se despediu de nós e nós do público.

No final, já com as coisas arrumadas, ainda tivemos a surpresa de uma criança nos esperar à saída para, um a um, recolher todos os nossos autógrafos. Foi lindo!
Ah, e vejam o que disse o jornal da região!


...Figura_22: Vêem como não fui exagerado nos elogios que (nos) fiz?

Fiquem bem!

1 Comments:

Blogger Slymount said...

Este comentário foi removido pelo autor.

17 agosto, 2014  

Enviar um comentário

<< Home