6 de abril de 2010

Flores na Páscoa - a tradição!

Porque os leitores deste blog estão no topo da cadeia intelectual deste planeta (os que não nos lêem estão bastantes furos abaixo de nós, pois perdem todas as informações culturais que aqui publico), e porque assim faço questão que continuem(os) a estar, hoje vou partilhar convosco do porquê da tradição dos afilhados oferecerem flores no Domingo de Ramos e os padrinhos retribuem com o folar no Domingo de Páscoa. Claro que, com artigos destes, como poderíamos não estar no topo cultural deste Planeta?
Mas cá vai a história.

"Não se consegue precisar no tempo a origem da história do Folar da Páscoa. Sabe-se apenas que é muito antiga e segundo ela, uma jovem aldeã de seu nome Mariana, tinha como grande objectivo de vida, casar cedo. Tanto rezou a Santa Catarina, que lhe surgiram dois pretendentes ao mesmo tempo: um lavrador pobre e um fidalgo rico. A única coisa que era comum aos dois era a sua beleza e juventude. Indecisa quanto à escolha a tomar, a jovem pediu novamente ajuda a Santa Catarina. Ambos os jovens pretendentes a pressionavam a escolher, tendo mesmo o jovem lavrador marcado o Dia de Ramos como data limite para a resposta.
Ainda segundo a lenda, no Dia de Ramos, os dois jovens pretendentes envolveram-se numa luta de morte e Mariana acabou por se decidir pelo lavrador Amaro. Contudo Mariana vivia preocupada e receosa porque constava que o fidalgo iria aparecer no dia de casamento para matar o seu Amaro. Mais uma vez recorre a Santa Catarina, e ao que parece, a santa sorriu-lhe enquanto Mariana rezava.
Mais tranquila e agradecida, Mariana ofereceu flores à sua santa. Quando chegou a casa tinha em cima da mesa um bolo com ovos inteiros e as flores que tinha oferecido à santa, ao lado. Aflita, Mariana dirigiu-se a casa de Amaro para lhe contar o sucedido, mas a este também tinha acontecido o mesmo. Ambos pensaram que tinha sido obra do fidalgo e quando o procuraram para agradecer, constataram que a ele também tinham oferecido o mesmo.
É por isso que este bolo chamado folar se tornou numa tradição que é entendida como a celebração da reconciliação e da amizade. É também por isso no Domingo de Ramos os afilhados oferecem aos padrinhos um ramo de flores e recebem o folar no Dia de Páscoa."

E é por isto que vou hoje partilhar convosco algumas das (muitas) flores que temos no nosso jardim, nesta Primavera ainda insípida mas há muito desejada, na esperança que, por cada uma, Santa Catarina também nos ofereça "um folar": boas novas para o futuro nos exames que por aí virão! Apreciem a beleza que a Natureza nos oferece. Ah! E quem quiser apreciar ao vivo, é só visitar-nos. Como dizia o grande Zeca, "Seja bem vindo quem vier por bem!"


...Figura_01: Comecemos com os NARCISOS, um género botânico pertencente à família Amaryllidaceae... As coisas que eu (parece que) sei! ;-)


...Figura_02: E para todos aqueles que pensavam que apenas uma costoleta poderia ser suculenta, eis que eu derrubo esse mito - afinal, também um cacto pode ser uma SUCULENTA. E esta, hein?


...Figura_03: Temos também as HERAS, aqui vigiadas pelo nosso "barbicha branca"...


...Figura_04: E nada como um passarinho para indicar o conforto de um (lar) ninho...


...Figura_05: As VIOLETAS SELVAGENS embelezam esta Primavera doméstica...


...Figura_06: E que dizer do intenso perfume aromático que as nossas FRÉSIAS BRANCAS nos oferecem?


...Figura_07: Dou um doce a quem indicar o nome desta bonita flor... E nem necessita ser o nome técnico, daqueles que terminam em "aceae"... lol


...Figura_08: Temos também as verdadeiras "anunciadoras da Primavera"! Não, não são as bruxinhas que vêem, e sim as PRÍMULAS que as enfeitam!


...Figura_09: Não têm todas as cores do Arco, mas têm em comum o seu nome - ÍRIS!


...Figura_10: E vamos ao segundo doce, para quem disser o nome desta!


...Figura_11: As bonitas AZÁLEAS, que nos proporcionam bonitas flores quase todo o ano!


...Figura_12: Também as CAMÉLIAS nos oferecem milhentas variedades de flores, aqui numa versão mais rendilhada.


...Figura_13: E se vos contasse a história deste JASMIM! Pensar que já foi a planta mais fraquinha, a morrer, que encontrámos no Jumbo. Esta foi a sua forma de nos agradecer tê-la seleccionado entre tantas outras (aparentemente) com melhor saúde!


...Figura_14: Voltámos às AZÁLEAS, pois merecem nova homenagem!


...Figura_15: Também os CACTOS por vezes nos oferecem flores magníficas, pelo que merecem aqui uma nota.


...Figura_16: Por exemplo, a "FLOR DO CACTO DO DINHEIRO"...


...Figura_17: E porque CACTOS há pelo menos dois milhares de diferentes espécies catalogadas, apresento mais um mini-jardim com algumas dessas espécies.


...Figura_18: Mas voltemos ao mundo das perfumadas, onde as FRÉSIAS dão sempre cartas, sejam elas cor de fogo, como estas...


...Figura_19: Ou estas FRÉSIAS, de cor violeta...


...Figura_20: Não são flores das HERAS, mas combinam na beleza com elas. Nós chamamos-lhes FLORES DE N. SENHORA, pois o seu interior parece espelhar a imagem da Virgem Maria. Berdad!


...Figura_21: E sabiam que também existem flores que se chamam de NAZARENOS? Esta época Pascal é propícia à sua revelação...


...Figura_22: Voltámos às AZÁLEAS, pela sua enorme expressividade na paisagem florística de qualquer jardim. Já repararam bem na dimensão desta sua flor?


...Figura_23: A sua cor deu-lhe o nome singelo - VIOLETA! Simples, conciso e mais não digo!


...Figura_24: Todos identificam a Holanda pelas suas ruas onde encontramos uma grande liberdade sexual, onde as drogas leves não são ilegais, onde as casas são o cúmulo da pequenez e funcionalidade. Mas... esqueceram-se das TULIPAS????


...Figura_25: Quem diria que estas bonitas flores resultam de JASMIM BRANCO ainda em botão? Confessem lá! Pensavam que seriam vermelhas...


...Figura_26: Saem mais algumas costoletas... digo, SUCULENTAS (são CACTOS, senhores!)


...Figura_27: E, para variar, mais uma espécie de AZÁLEA...


...Figura_28: São bonitas, elegantes, e valem o terceiro docinho. Quem arrisca o seu nome?


...Figura_29: Pois! Mas esta não vale um doce. Já todos identificaram que são AZÁLEAS!


...Figura_30: Nem só Deus é perfeito, pois ele deixou-nos na Terra várias amostras do Seu Infinito Amor. Daí este... AMOR PERFEITO!


...Figura_31: Tem nome estrangeiro, mas são bonitas como as portuguesas. Podiam chamar-se Alice, mas dão-se pelo nome mais pomposo de ALLICIUM... Se calhar, têm ascendência romana!


...Figura_32: E que dizer da pequena mas magnífica flor do "FORGET ME NOT", mais conhecida em Portugal pelo nome de MIOSÓTIS?


...Figura_33: Não cansa a busca pelo AMOR PERFEITO, non é vero?






...Figura_34: Também temos pequenos recantos onde homenageamos o deus RÁ, o nosso SOL que nos aquece e ilumina os dias de Primavera...




...Figura_35: Por cima de suculentas demos abrigo a alguns gnomos mágicos, que habitam em casinhas como as que vêem na imagem...


...Figura_36: Mais umas SUCULENTAS em flor!


...Figura_37: Não me digam que já se esqueceram desta bonita flor? "Forget me not", tá? Sim, são MIOSÓTIS...


...Figura_38: E sai o quarto doce para quem souber o nome desta!


...Figura_39: E logo de seguida o quinto doce para o nome desta. A sua beleza atraiu o meu cão, que a foi cheirar e analisar em pormenor!


...Figura_40: E porque o AMOR é PERFEITO...


...Figura_41: Esta é quase espécie rara, no meio de tanta variedade de ORQUÍDEAS que temos, pelas suas flores pequeninas, pequeninas...


...Figura_42: Não poderia terminar sem vos mostrar uma espécie de rara beleza - a ORQUÍDEA NEGRA!

E esta foi uma pequena mostra das muitas variedades de plantas floridas que temos no nosso jardim, e que a Primavera nos mostra com todo o seu explendor. Fiquem bem!

1 Comments:

Blogger nela said...

Olá Filipe!
Lindo Jardim.
Como sou fraca em nome de flores nem arrisco.
fique bem.
Beijinhos

Ps. Obrigada pela historia não conhecia!!!

12 abril, 2010  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home