25 de janeiro de 2010

Parabéns a você, que neste caso é a mim mesmo!

Estranho? Não! Desta vez coube-me a mim ouvir cantar a música mais conhecida e tocada do mundo, que todos apelidamos de música dos "Parabéns"! É por isso que hoje esta minha publicação é dedicada a mim mesmo, pois até acho que eu mereço. E como uma imagem pode valer por mil palavras, várias imagens valem por várias mil palavras. Certo? Comecemos então com este "relato imaginado". Ou seja, uma descrição pelas imagens ("relato" é uma descrição dos acontecimentos e "imaginado" vem de "imagens").
A preparação das festas começou com uma ida a Santa Maria da Feira, pensando nós que a Festa das Fogaceiras, que acontece a 20 de Janeiro, se prolongasse até 24. Azar, fomos lá a 21. Mas valeu bem a pena!


...Figura_01: Eu e o André, em plena Santa Maria da Feira, à procura das boas fogaças... ou das fogaceiras boas???


...Figura_02: Não! Não é a Igreja de Belide, a minha terra Natal. Para quem conhece, até parece, e na verdade até é a mesma Santa (N. Sra. da Saúde), mas ainda estamos em Santa Maria da Feira!


...Figura_03: Finalmente chegámos até ao local certo para encontrarmos as saborosas fogaças: a casa Castelo...


...Figura_04: ... como se demonstra nesta foto, com a Zé a encomendar 4 belas fogaças para satisfazer os nossos desejos!


...Figura_05: E foi já de fogaças em punho que procurámos invadir o Castelo da Feira, mas o Cavaleiro Negro rechaçou este nosso assalto... com a chuva que entretanto surgiu!

O dia seguinte chegou, em forma de "The Day After", e com ele eu senti uma pequena corrente de ar. Então não é que, de súbito, me entraram 44 anos pelo corpo adentro? (gosto desta palavra: "adentro"! Terei que arranjar uma frase no meu novo livro para a encaixar ali. Ah! Ainda não vos tinha dito que já estou a manuscrever um segundo livro, enquanto vou transcrevendo o primeiro para o word?).
E foi assim que, repentinamente, neste início de dia, me vi com um bando de rosas nas mãos (bando = ramo --> N. do A., que sou eu) e um sorriso estampado no rosto. Mas continuemos a expressar estas palavras por imagens...


...Figura_06: Se as procurarem contar, não esqueçam as duas que tenho na mão. Mas posso poupar-vos tempo e assegurar-vos que são mesmo 44!


...Figura_07: Seguiram-se os preparativos para as festas que se avizinhavam. A D. Piedade e a Zé deram-lhe bem na cozinha, arranjando as pataniscas, os coquinhos, as queijadas...


...Figura_08: ... enquanto eu e o Tanino tratávamos das nozes para as broinhas de Natal. Sim, porque Natal é quando um homem quiser, e eu quis que tivessemos Natal nestes dias. Ou, pelo menos, broinhas!


...Figura_09: Este meu dia foi comemorado "caseiramente", apenas com a presença da família Monteiro Carecho e Alves Monteiro, numa celebração semi-conjunta do aniversário da véspera da minha irmã e o meu deste dia. Eis-nos na foto da praxe.


...Figura_10: Seguiu-se o cantar dos anos e a chegada do bolo de aniversário, comigo a soprar as velas. E que bonitas que estavam estas velas, não em n.º de 44 ou com os dois algarismos "4", e sim com os dizeres "Feliz Aniversário". Mas sem acento no "a"...


...Figura_11: Coube-me depois a mim a difícil tarefa de tentar partir o bolo. Cedo desisti, até porque este era apregoado como "o melhor bolo de chocolate do mundo", pelo que seria um crime estragá-lo! Foi expressamente encomendado na Loja do Chá, sendo proveniente da casa lisboeta que detém essa patente!


...Figura_12: E porque estes meus 44 anos têm sido vividos com muito amor à mistura, os ornamentos da mesa versavam corações. No final do jantar houve lugar à criatividade; aqui a do Rafael...


...Figura_13: E, claro, o meu contributo expresso numeralmente (mais uma excelente palavra que aqui introduzo...). Agora digam-me: quantos corações conseguem contar? 20? Errado! Descubram o 21.º...


...Figura_14: E por iniciativa da Zé, o Rafa e o André lá surpreenderam a minha mana (sua mãe) com duas rosas para celebrar o seu "dia depois"...

Mas, e tal como eu comecei por vos dizer, mais que no dia 22, foi a 23 que juntei o maior n.º de amigos cá em casa, alguns para almoçar, outros mais para lanchar e beber um copo. É que o Almoço de Natal Pinga não se tinha realizado (mea culpa, admito, pela tal reclusão auto-imposta), o Almoço de Reis também tinha sido adiado (e, há última da hora, voltou a ser!), e por isso procurei fazer o três em um: Pingas, Reis, Aniversário! Por isso optámos por apenas convidar para o almoço os normais intervenientes num qualquer destes encontros, com muita pena nossa por deixar tantos outros amigos de fora. Mas... voltemos às imagens!


...Figura_15: Eis a mesa dos amigos mais graúdos, 15 ao todo, reunidos num brinde aqui ao Je!


...Figura_16: E aqui a mesa dos mais miúdos, com mais 7 amiguinhos, totalizando 22 ao almoço.


...Figura_17: A Vera e o David que também nos disseram "SIM" neste fim-de-semana especial, comparecendo com prazer ao convite que lhes fizemos.


...Figura_18: E voltámos a cantar-me os parabéns, desta feita em redor de um encanastrado de ovos moles, um dos meus bolos favoritos! E que bem desafinámos, ao som da guitarra tocada pelo nosso Tó Gusto (mais conhecido pelo António do Gerês)


...Figura_19: Até tive direito a prendas: alguns livros, uma garrafa, uma camisola e até um rádio a bateria solar e a manivela, em prole do ambiente. Já a família Pinga apostaram numas peças da Atlantis, que nenhum de nós (eles incluídos) conseguiu destrinçar para que servem. Mas ficou o registo...


...Figura_20: A noite continuou animada, com o António e o Álvaro alternando na guitarra, com o resto do pessoal a (des)afinar de voz. Zeca Afonso, Pink Floyd e muitos outros que aqui foram homenageados! Em primeiro plano uma garrafa do tinto Fialhosa, bebida eleita para este dia e noite. E à nossa conta, foram 23 garrafas de tinto, 12 de cerveja e 3 de espumante! Gandas Pingas e amigos, que parece terem voltado à boa forma!


...Figura_21: Mas o "hit parade" da noite foi mesmo um original do nosso António, que a todos nós pôs a cantar uma das suas músicas e que rapidamente se transformou no mote da noite, muito por estas 3 personalidades que se vêem na imagem: o Manuel Santiago, eu e o Francisco. E o que cantávamos nós? Pois: "Não deixes de beber, Manel! Não pares de esquecer, Manel!"


...Figura_22: A noite acabou em grande, com os 4 mais resistentes (é verdade que 3 deles ficavam aqui a dormir) a gastar a muita comida e muito mais bebida, numas renhidas partidinhas de matraquilhos! O Sílvio e eu, em grande performance vitoriosa, jogando contra o David e o António.


...Figura_23: E o domingo chegou solarengo, pelo que decidimos ir espreitar o pôr-do-sol à praia, na Costa Nova. Aqui o MOI, recolhendo toda a energia que o sol nos transmite. Que bem que soube, após tantos dias de reclusão total!


...Figura_24: A minha maridona não ousou pôr o nariz na rua, tal o ventinho frio que se fazia sentir. Optou, pois, por permanecer no Fofocus, no quentinho da sua protecção!


...Figura_25: E é com esta foto artística, com os vossos amigos FMJ em destaque, que me despeço de todos, presentes ou ausentes neste dia, agradecendo a cada um de vós: "OBRIGADO! Obrigado por partilharem a nossa vida convosco... Obrigado por partilharem a vossa vida connosco!"

Fiquem bem!

1 Comments:

Blogger nela said...

Olá Filipe
Parabéns pelo seu aniversário e desejo que este e outros mais que virão sejam passados com toda essa felicidade que me transmitiu e que considero contagiante, desejo que seja feliz e continue com essa força que o faz renascer todos os dias da sua vida.
O Filipe é um homem de fé e Deus nunca o irá abandonar porque Ele sabe que é um ser bom e amigo do seu amigo.
Gostei de ler tudo que escreve desde o primeiro dia e nunca vou esquecer as suas palavras amigas.
Beijos
Manuela

27 janeiro, 2010  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home