31 de janeiro de 2008

RIR FAZ BEM À SAÚDE...

> LÓGICA
> O garoto apanhou da vizinha, e a mãe, furiosa, foi tirar satisfações:
>
> - Porque é que a senhora bateu no meu filho?
> - Ele foi mal-educado, e chamou-me gorda.
> - E a senhora acha que vai emagrecer batendo-lhe?
>
>
> DIVISÃO DE BENS
> Dois amigos encontram-se depois de muito anos.
> - Casei-me, separei-me e já fizemos a partilha dos bens.
> - E as crianças?
> - O juiz decidiu que ficariam com aquele que mais bens recebeu.
> - Então ficaram com a mãe?
> - Não, ficaram com o nosso advogado.
>
>
> EMERGÊNCIA
> Um electricista vai até a UCI de um hospital, olha para os pacientes
> ligados a diversos tipos de aparelhos e diz-lhes:
> - Respirem fundo, vou mudar o fusível.
>
>
> CONFISSÃO
> O condenado à morte esperava a hora da execução, quando chegou o padre:
> - Meu filho, vim trazer a palavra de Deus para você.
> - Perda de tempo, padre. Daqui a pouco vou falar com Ele,
> pessoalmente. Algum recado?
>
>
>
> VELHINHO
> Dois velhinhos conversam num asilo:
> - Macedo, eu tenho 83 anos e estou cheio de dores e problemas. Você
> deve ter mais ou menos a minha idade. Como é que você se sente?
> - Como um recém-nascido.
> - Como um recém-nascido?!
> - Sim. Sem cabelo, sem dentes e acho que acabei de mijar nas calças.
>
>
>
> VELHINHAS
> Duas velhinhas bem velhinhas estão a jogar a sua canastra semanal. Uma
> delas olha para a outra e diz:
> - Por favor, não me leve a mal. Nós somos amigas há tanto tempo e
> agora não consigo lembrar-me do seu nome, veja só a minha cabeça. Qual
> é o seu nome, querida?
> A outra olha fixamente para amiga, por uns dois minutos, coça a testa e
> diz:
> - Você precisa dessa informação para quando?
>
>
> A FILHA
> A filha entra no escritório do pai, com o marido a tiracolo e indaga
> sem rodeios:
> - Pai, porque é que não coloca o meu marido no lugar do seu sócio que
> acaba de falecer?
> O pai responde de pronto:
> - Por mim, tudo bem. Conversa com o pessoal da funerária.
>
>
> CÉREBRO
> Um menino de quatro anos está a tomar banho e examina os seus testículos.
> Ele pergunta à mãe:
> - Mãe, isto é o meu cérebro?
> E a mãe:
> - Ainda não, filho.
>

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home